Araçatuba e o suporte de shampoo

Há várias formas de começar uma conversa. Hoje, um vidraceiro veio tirar umas medidas para os box que iremos colocar nos banheiro do meu apartamento. Quando não conhecemos uma pessoa, o começo de uma conversa é difícil, ninguém sabe muito o que falar, e às vezes o único assunto que dá liga é o famoso clichê: ” Calor hoje hein?”. Pois é, minha conversa com o moço hoje, começou assim. Falando do tempo.

Até que ele me pergunto da onde eu era. E eu disse: “Araçatuba”. Na hora, ele teve uma reação que eu jamais imaginaria. Ele ficou tão feliz, mas tão feliz e disse: ” Jura?! Puxa, eu sou de Valparaíso”.

Valparaíso, pessoal, é pertinho de Araça. Tudo ali no interior. Mas são cidades diferentes. Val tem 20 mil habitantes. Ara tem 200 mil.

Bom. Foi daí que surgiu nossa conversa. Ter falado a minha cidade fez o vidraceiro se sentir mais a vontade naquela situação chata de tirar medida do lugar, discutir preços, assinar notas. E começou a contar a sua vida, sem cerimômias. Disse que tem muitas saudades de Val, que lá era sossego, família, clima bom. Disse também que sua saúde era melhor quando morava lá. Que não havia o stress e a preocupação de São Paulo.

Enquanto ele ia falando, fui pensando nisso. Verdade. Todo mundo que sai do interior e vem pra São Paulo, procura oportunidades, agito. Mas tudo tem o seu contra também. Sampa é ótimo mas traz essa bagagem um tanto quanto pesada – nervosismo, poluição, stress….

Araçatuba assim como Valparaíso trazem sossego, não tem trânsito e oferecem comidinha da mamãe na mesa. Mas tem a sua bagagem sem rodinhas também – paradeira, falta de emprego e às vezes, mesmice.

Na hora de ir embora, no elevador, ele continuou contanto da sua vida em Val. Falava com um brilho nos olhos, que se pudesse voltaria pra lá, mas que só aqui ele poderia ganhar dinheiro. Disse também que em São Paulo, não tem aquela “acolhida”. Que se alguém cair na rua, ninguém nem percebe. Nessa hora, concordei em pensamento. São Paulo, é um pouco assim mesmo, é até contraditório. Há milhares de pessoas aqui, mas falta humanização. Quem vem pra Sampa, se apaixona, mas não nega que a falta de contato entre as pessoas é um ponto que faz falta.

No final, ele completou – ” a vida é assim né, não dá pra ter tudo, certo?”

-Certinho, moço. Obrigada pelo trabalho viu?!

– ” De nada! E quer saber? Só porque você é de Araçatuba, vou acrescentar outro suporte de shampoo pra você. Sem custo. Até logo, tenha um bom dia”

E assim ele se foi. Talvez nunca mais veja o vidraceiro de Valparaíso.

Eu ganhei um suporte de shampoo. Ele ganhou uma ouvinte das suas saudades. Mas tanto eu, quanto ele, ganhamos uma boa conversa. Uma conversa de interior…. na cidade de São Paulo.

Anúncios

10 comentários sobre “

  1. É, incrível como vc consegue escrever com tanta simplicidade e exatidão o NOSSO sentimento de angústia…. a nossa insatisfação… e a busca de um sonho comum!!!!Ótimo texto Clarinha… bem q vc disse q eu ia gostar…Qqr dia qro ver o presente do amigo de Valparaíso… q tal num almocinho???Bjinho

  2. Clarinha, não sabia que era de Araçatuba. É verdade, às vezes numa conversa casual a gente descobre que o mundo é pequenino, mesmo numa metrópole como SP. Bem, parabéns pelo texto e continue exercitando sua pena nessas belas crônicas eletrônicas.Beijos

  3. Devo confessrar que gostaria de ter esse mesmo algo em comum com algum estranho. Mas sou de SP capital, e mesmo que encontre um Paulista na conchinchina, nao teremos essa conversa. Nao esta no nosso sangue.beijos,Marina (ps: tambe quero visitas, viu?/)

  4. Clara…Parabéns! O assunto de hj está muuuito engraçado! Vc ganhou um porta shampoo? rs…..Que legal!O pai teria ficado mais feliz se vc tivesse ganhado um decontinho maior no valor do BOX…mas já está valendo…um bjo da Laris…

  5. Clarinha Florzinha Lindinhaaaa!ADORO tudo o que vc escreve, mas esse vc se superou. Até eu, reles pseudo paulistana (pseudo, porque na verdade eu nasci em Limeira; mas nunca cheguei a morar lá), atolada em sentimentos pouco humanistas, senti saudades de Araça e de Valparaíso. Um dia, quem sabe, eu vou te visitar lá e conseguir sentir falta da paz que vcs sentem.Bjooo da Leeeette! =]

  6. Mas pensa no lado positivo de morar em São Paulo; EU!!!! hahahahahahhaAdoreeeei o texto querida, mas cá entre nós, você é praticamente uma paulistana! Bejooos! =***

  7. Um simples suporte para shampoo ganha enorme importância em seu texto e nos faz refletir sobre o que realmente importa em nossas vidas.Parabéns e um beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s