Roberto e a saudade

“Eu cheguei em frente ao portão, meu cachorro me sorriu latindo…

Minhas malas coloquei no chão, eu voltei…

Tudo estava igual como era antes, quase nada se modificou

Acho que só eu mesmo mudei, eu voltei…”

Hoje, depois de uma semana, foi meu último dia de feriado em Araçatuba. Depois do almoço de páscoa em família, fui dar uma volta de carro com a minha irmã…

Ligamos o rádio e estava tocando essa música. É do Roberto Carlos, chama ” O portão”.

Todos os domingos, passa um especial do Roberto no rádio, apresentado pelo filho dele. No programa, tocam as músicas de maior sucesso do rei.

No carro, andando por Araça, domingo, poucos carros, a música começou a tocar….

A grande questão é que quem mora fora, sabe que quando voltamos para a casa, e ficamos um bom tempo por lá, uma semana por exemplo…. dá um enorme aperto na hora de ir embora.

Há dois lados da história.
O primeiro é que não nos vemos mais na cidade. O que parece é que mudamos, e a cidade não. E enquanto fui ouvindo a música, que dizia “acho que só eu mesmo mudei”, percebi como isso acontece. A sensação que dá é de que nos modernizamos, evoluimos e não nos encaixamos mais lá, no antigo, no passado…..

O segundo é que a sensação de segurança é tanta, mas tanta, que ficar nele é mais fácil. Voltar para casa, é não se preocupar com mais nada, é esquecer a outra realidade, e abstrair-se em um mundo paralelo. O clima é diferente, a cama é mais gostosa, o dia é mais ensolarado….

“Fui abrindo a porta devagar, mas deixei a luz entrar primeiro. Todo meu passado iluminei, e entrei…
Sem saber depois de tanto tempo se havia alguém em minha espera. Passos indecisos caminhei e parei. “

Quem mora no interior, e passa dois ou três dias em casa, volta como se não tivesse tido muito tempo para pensar na saudade. Porém… quando os dias na terrinha são mais…..

….pensamos mais, e aí é que a saudade vem.

Há outra música do Roberto, que não tocou nesse dia, mas que fala de disso. O nome é “Cachoeiro”. Através dela, ele fala da sua cidade, e da sua saudade:
“Meu pequeno Cachoeiro vivo só pensando em ti. Ai que saudade dessas terras entre as serras doce. Terra onde eu nasci!”

E qualquer pessoa que estiver lendo esse blog, ao ouvir qualquer uma dessas músicas, vai lembrar da cidade onde nasceu. Seja Araçatuba, São João da Boa Vista, Catanduva, Franca, Bauru….
É assim com todo mundo.
Seguimos outros caminhos, mas sem esquecer do começo da nossa história…..

Meu pai me disse que temos saudades das pessoas que moram na nossa cidade Natal, e não da cidade em si. É verdade, talvez quando essas pessoas não estiverem mais lá, não teremos mais saudades. Mas não deixa de ser um conjunto. Levamos a cidade como uma casa, e dentro dela, as pessoas que amamos.
Voltando para casa, no carro, nesse mesmo dia, pensei em falar para a minha irmã, em como a semana tinha passado rápido, como foi bom estar em casa esses dias, rever todos e tudo. Mas… deixei que o final da música de Roberto descrevesse por mim…..

“Quando vi que dois braços abertos, me abraçaram como antigamente.

Tanto quis dizer e não falei…… e chorei”

Anúncios

12 comentários sobre “

  1. Oi, tudo bem?Bom, primeiramente deixa eu me apresentar. Sou estudante de Jornalismo da PUC-Campinas e vi o link do seu blog no do Victor (um dos meus melhores amigos). Ultimamente tenho acompanhando seus textos quase que diariamente, e tenho gostado muito. Hoje, lendo esse último (com a música do Robeto Carlos) percebi o quanto as suas palavras são verdadeiras para quem deixou uma cidadezinha de interior e foi para a uma “cidade grande”. Acabei me indentificando muito com seu texto por que além de tudo sai de uma cidade minuscula e estou em uma de 1,5 milhoes de habitantes. Parabéns pelo texto. beijos

  2. Olá Murilo! Fiquei muito feliz com seu comentário e com suas visitas, que bom que vc se identificou com o texto! Estou adicionando pessoas que visitam o blog no meu msn, se puder me passar o seu, agradeço.Gde bjo,Clara.

  3. Também me lembrei de uma música do RC que expressa bem o meu sentimento:“Eu tenho tanto, Prá lhe falar, Mas com palavras não sei dizer, Como é grande, o meu amor por você……” Beijão – Bentinho.

  4. Hum…agora eu entendi pq vc ficou muda e saiu fora do ar quando a música do “eu voltei” começou a tocar…Tá loco hein? Quase que eu tbm chorei agora….Ei carinho….BJO da Lari!

  5. ê Clarinha! Ninguém melhor que você pra expressar essa angústia que eu sinto quando venho embora… adorei ver que a nossa história te inspira tanto!!! E dessa vez, mereci até citação indireta!!!! heheheheAmo você!!!!Volta logo!!!! SP já não é a mesma sem a Clarinha!!!Bjinho

  6. Olha, escutar essa música dá um aperto no peito mesmo, e olha que eu tenho o prazer de voltar todos os dias para casa. Imagino como deve ter sido bom, e um pouquinho ruim, você escutar essa música.E sua frase é válida: nós mudamos; a cidade, ao que parece, não.E saber que nossa vida segue e a gente deixa coisas pra trás dá mais tristeza ainda.Beijo, muito bom o texto

  7. Clarinha, Clarinha… vc está apaixonada hein?!Cada dia que entro tem uma música nova, e uma melhor que a outra!!Beijo

  8. Tá certo q São Paulo não é uma cidade calma e nem tem cheiro de terra molhada. Mas com certeza abriga, acolhe, aconchega, conforta pessoas do mundo inteiro, e isso eu tenho muito q agradecer a essa cidade maravilhosa!!!Cada dia mais inspirada né ternurinha… lindo de ler!!!Bjaooo

  9. Enton lindona! xodadi de casa neh! rsrs…baum isso faz parte da vida da gente..e qdo vc voltar estaremos aki..pra rir e conversar! hehe..ameeiii..bjuxx

  10. Clarinha…Vc descreveu tds as sensações sentidas por mim…Como é duro amar demais um lugar, voltar,naum se encaixar mais nele e ainda assim sentir uma saudade imensa e eterna…pq certas coisas do nosso passado dão mesmo a saudade!Sem contar no amor da família neh? Que faz uma falta danada!Bjus querida!

  11. Também escuto às vezes o programa que o filho do rei apresenta no rádio. “O portão”, certamente é uma das canções que mais gosto. Sou fã de Roberto Carlos e um dos maiores fãs seus, Clara.Um Bjo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s