A volta
Sempre que volto para Araçatuba, escrevo neste blog. E isso acontece porque antigamente….a saudade me fazia chorar…
Hoje….ela me faz pensar.
Voltar para Araçatuba é dar risada da pequena distância.
Ontem, ao chegar de madrugada, pude ver o carro do meu pai seguindo o ônibus em direção à rodoviária. Minha casa fica bem próxima de lá. Em cinco minutos, estava na minha antiga cama, com todas aquelas sensações de dormir no meu velho e companheiro quarto.
Voltar para Araçatuba é quebrar regras.
Meu pai ficou até às 1h assistindo Jô. Nesse dia, ele tinha saído com a minha mãe e um casal de amigos, e ainda estava com o clima alegre como se eu estivesse chegando às 10 da noite. No caminho, sem querer, quebrei regras:
– Pai, você precisava ver o tamanho da festa junina que estava tendo na estrada Bauru. Um “par” de gente.
Nessa hora, demos risadas.
Soltei o “erre”. Saí das regras. Meu pai percebeu. E riu.
Esqueci de pronunciar o “R” arrastado de São Paulo. Aquele em que se fala “porrrrrrta” e não “poRta”.
Depois de morar um tempo em Sampa, e de estudar jornalismo, a gente acaba pegando o jeito de falar sem usar o “caipirês” ou “country” como disse um dia desses, um amigo professor.
Mas quando se volta para a casa, em que o ambiente de trabalho ficou há 500 km de distância, não há sotaque que não queira aparecer.
Voltar para Araçatuba é não sentir frio.
É achar que frio mesmo, faz em São Paulo. Que o frio daqui, é um calor preguiçoso, que em breve vai aparecer junto ao sol.
Voltar para Araçatuba é preparar-se para voltar a São Paulo
É retocar a tinta do cabelo, cortar as pontas e visitar a manicure de confiança.É ir ao dentista para finalmente dar um jeito naquele dente do ciso que não pára de incomodar.
Voltar para Araçatuba é ouvir o silêncio
Dormir sem ambulâncias, polícias, helicópteros. O som do silêncio é o melhor que existe, e se eu pudesse levaria um punhado dele na mala, para Sampa.
Depois de quase três anos, nunca a sensação de voltar para a Araçatuba foi tão boa. Antes, quando voltava, pensava em ficar. Em deixar a metrópole para lá.
Hoje, com um caminho de felicidade traçado por lá, não há mais dúvidas ou choros. Cada lugar traz sensações incrivelmente diferentes.
E quando se tem as certeza, não há mais com que se preocupar. É como ter duas casas e um coração.
Anúncios

6 comentários sobre “

  1. “E quando se tem a certeza, não há mais com que se preocupar. É como ter duas casas e um coração”Gosteu mto, pq hj tbm tenho a certeza de estar no caminho certo, e bem acompanhada!!!!! heheheAmo vc e sinto saudade, viu??Bjinho

  2. regressar às nossas origens e ver como cresecemos e mudamos, mas preservamos a essência é muito bom né?

  3. Clarinhamigaaaa!Você escreve cada vez melhor, amiga! Esse texto em homenagem à volta ao ninho está precioso. Deixe um gostinho de “uqero mais”.Beijo.

  4. Oi Querida,Gostei do seu texto é muito bom ver uma pessoa que valoriza as raízes. Voltar pra casa faz com que não esqueçamos quem somos.Bjs

  5. Eu sou de Araçatuba, minha cidade natal. Cresci nesta terra simples, mais com muito amor. Meu pai, um antigo ferroviário, antonio coimbra, (hoje falecido) era o soldador da Estrada de Ferro NOB – Noroestedo Brasil.Eu lembro quando ele saía para os chamados “socorros”, de madrugada para acudir vagões que caíam no barranco.Trabalhou mais de 40 anos, e contava muitas histórias. nasci onde a cidade nasceu. Às margens da Estrada de Ferro. Calma, não sou tão velha assim, mas conhecendo a história da cidade, sei que onde nasci e vivi meus primeiros anos, foi onde a cidade se desenvolveu.Hoje tenho outra vida bem longe, no RS, mas a medida do possível, estou sempre lá, para reviver de onde eu saí e me alegrar sempre.Para celebar os 100 anos este ano, desde o ano passado (2007), estou facenod albuns de Araçatuba – fotos antigas e novas ou de hoje. Se quiserem dar uma olhada , foram postadas no PICASA—-A todos que amam esta cidade, o meu abraço graaaannnndeeee…..http://picasaweb.google.com/nisilco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s