Novembro

Pobre novembro.
Não tem data, sem identidade. Luzes piscantes são penduradas em seu mês; mas não para contemplá-lo. Elas esperam dezembro. Todos aguardam por ele.

A árvore da Natal também ri de novembro. Triste é ser como ele.
As bolinhas coloridas giram ansiosas pelo o que estar por vir, não por novembro.

Enquanto isso, novembro segue seus dias inconformado. Se sente só, quase um Van Gogh. Não é novembro por vocação, mas por desespero.

Anúncios

2 comentários sobre “Novembro

  1. Clara, Clara… Sabe que nunca tinha pensado nessa falta de identidade de novembro? Ainda n no começo do mês, já surgem as primeiras luzes enfeitando varandas e shoppings por todo lado.Na verdade, o que me deixa com uma sensação meio estranha é olhar pro calendário e ver que, sim, já estamos no fim do ano!Como sempre, parabéns por mais um texto precioso!Beijos!

  2. Mas o correto não é DOCE NOVEMBRO?Pelo menos para o cinema, novembro é doce e não pobre..rs!Mas concordo plenamente com vc!Novembro, mais conhecido como "quase dezembro" é assim mesmo, quieto, calado, esperançoso pelo o que irá acontecer no mês do natal.bjoooo pro cê!Lari.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s