Para a minha avó

Supermercados não são um bom lugar para chorar e, talvez eles nunca se tornem um ambiente apropriado para isso. Ultimamente, no entanto, eles me fazem ter vontade de soltar as lágrimas e deixá-las por lá.

Esses dias li uma entrevista com o Hebert Vianna em que ele dizia que a tristeza nos deixa mais sensíveis. Percebi que o Natal provoca o mesmo efeito. Ele nos faz mais sensíveis e às vezes até mais frágeis.

Já tem um ano que a minha avó faleceu, e o tempo parece não diminuir em nada a falta que ela faz aqui. Essa época do ano a traz tão presente que dá vontade de ligar para ela, só para ver se atende.

Natal era a minha avó. A época que ela mais gostava.

Ela adorava ir ao supermercado com minha mãe e irmãs para fazer a compra da ceia para depois passar a tarde toda preparando uma quantidade de comida muito maior do que todos nós poderíamos consumir.

E todo capricho era tão bom. A toalha, a mesa com as castanhas, a voz e a sua alegria.

Ir ao supermercado nesta época do ano é ver minha avó ali do lado, pegando o panetone e a caixa de uva-passas. É vê-la toda apressada para não esquecermos de nada, nenhum ingrediente da farofa, nem o abacaxi para comermos com o peru.

Supermercados não são feitos para chorar. Mas eles tem mexido tanto comigo, que quase me esqueço que ali, é apenas um espaço para se comprar.

Nesta época, mais do que qualquer outra, eu a quero aqui pertinho de mim para levar o carrinho pelos corredores comigo. Mas ela não vai.

De qualquer forma, quando eu penso que o mercado no Natal não tem o mesmo brilho sem ela, também me dou conta de que sou uma pessoa de muita sorte. Muita mesmo. Porque um dia, e por muitos dias, eu fui com ela até lá. E tive a felicidade de estar ao lado das suas compras e do seu amor.

E se tudo isso que fica tão à mostra no Natal, e me traz lembranças tão carinhosas da minha avó só pode ser muito bom.

Anúncios

8 comentários sobre “Para a minha avó

  1. Clara, mais do que nunca, me identifiquei com seu post.Perdi minha avó há três anos e me lembro como se fosse hoje: ela se foi no dia 4 de maio, um dia após o meu aniversário de 20 anos.Apesar de tudo, ficaram as boas lembranças, como o primeiro carrinho que ganhei, um fusquinha de plástico que hoje ocupa um lugar de destaque na minha estante.Toda vez que ia visitá-la ela me recebia de braços abertos, com comidas deliciosas prontinhas para o almoço.Enfim, só queria te dizer que entendo seus sentimentos. E, apesar desse meu jeito estranho de ser, pode ter certeza de que você pode contar comigo.Mais uma vez, parabéns pelas lindas palavras.

  2. Vó Nega inesquecível! Assim que ela faleceu, encontrei em um caderninho anotado por ela a seguinte frase: " A morte não é tristeza, é paz e ressureição no coração daqueles em que os sonhos se vão."Parecia até um sinal, um recado deixado por ela para a nossa aceitação.Quase sempre me lembro das gargalhadas, do cheiro do leite de rosas, da fala rápida, das maravilhas que cozinhava e do carinho com o qual ela tratava todos a sua volta. Era a avó dos sonhos, a que permitia acordar tarde, a que ligava pontualmente em todos os aniversários, que preparava os quitutes preferidos das netas, que gostava de música e de muito samba pela cozinha.Saudades são muitas, intermináveis e infinitas, seja no natal, seja em qualquer outro dia. O que importa é que tivemos muita sorte em poder conviver com uma avó assim, alegre, pra cima! O resto, como ela mesma dizia, é tudo "bobagem" e vá vá vá…rs!

  3. Clarinha,Também li a entrevista do Herbert e chorei litros. Perdi minha mãe há dois anos e, embora tenha superado a dor, sinto muitas saudades. E saudade faz doer também.Mas como você mesma disse aí no texto, temos que agradecer por sentir essa dor de saudade agora. Afinal, se temos essa sensação de vazio é porque, um dia, esse espaço esteve preenchido por alguém tão especial e que nos proporcionou momentos tão simples e inesquecíveis. E é disso que a vida é feita…Sempre vamos lamentar por perder pessoas queridas. Mas já que não podemos trazê-las de volta, qual o problema em sofrer um pouco quando lembramos delas, não é?O texto está lindo como sempre!Beijo e fique bem PS: Gosto muito dessa frase 'Viver só vale a pena quando provoca saudade de querer fazer de novo só porque é bom'.

  4. ClarinhaÉ a mais pura verdade,quando se diz,q a trsiteza nos torna mais sensiveis,eu tb,nessa epoca d ano,sinto mtoo a falta d meu avo,q se foi a 3 anos atraz.Sempre n natal,ele gostava de reunir os netos,em seu redor para comemorar a data,e dar presentes a seus netos,eu era o mais velho deles.Acho q sempre nessa data,vou chorar pq sempre vou me lembrar dele,e quem não lembra d uma pessoa querida sua,não é?Muito lindo seu texto viu.Parabénss.

  5. Clarinha, estou impressionada com seu blog. Eu sempre soube que vc é uma fofa mas esse texto está me fazendo chorar em pleno tarde de trabalho – heheheh! Lindo, lindo! Amei! Bjo gde, Lets.

  6. Li seu texto no blonicas, gostei muito e vim te visitar. Achei este texto sobre a sua avó muito delicado, mto bonito. Como estou passando por algo parecido, pq perdi meu avô há 15 dias, me senti bem acolhida por seu texto, principalmente pq tb tenho esta sensação de felicidade de ter podido compartilhar por tantos anos da companhia de alguém assim especial.

  7. Eu tambemperdi minha avo em uma situacao muito dificio pois antes de partir ela sofreu muito sabia e na semana que iria esta com ela dois dias antes ela chegou a falecer sofri muito e ainda sofro pois quando falo dela começo a chorar ela foi uma mulher guereira tentou lutar contra sua doença mas nao coseguio enta DEUS vio o sofrimento dela e resolveu levala embora de mim em uma parte foi bom porque ela sofria muito mas em outra eu nao tiva o direito de mim dispidi dela choro muito pois tenho um vazio muito grande quando estou so em meu trabalho e começo lembrar dela começo a chora. uliane

  8. Pingback: Ei, vó! « …Às Claras….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s