Ansiedade

– Estou ansiosa pela sua chegada.

Minha irmã vai ser casar. Assim, logo. Daqui a sete dias.
Após sete anos de namoro.

Minha irmã fez tudo diferente.
Tirou os sobrenomes de todos no convite de casamento.
Escolheu a música Proud Mary para os padrinhos entrarem na hora da festa.
Contratou uma banda sertaneja para animar os convidados.

Não entrará na igreja com a marcha nupcial.
Não adotou o sobrenome do marido.

Escolheu o terno do noivo e dispensará o coque no cabelo durante a cerimônia.
Cortou os anos 60 no set list do DJ. Também descartou Macarena, Macho Man e New York, New York.

Reduziu o número de fotógrafos e cinegrafistas. Flash cansa.

Tudo será do jeito dela. Bonito. Bonita.

Às sete da noite do dia vinte e sete de novembro.

– Estou ansiosa pela sua vinda a Araçatuba – disse ela para mim no nosso último telefonema.

Minha irmã controlou a minha ansiedade nos meus dezessete anos, quando me mudei para São Paulo.

Ela me trouxe calma.
Me fez companhia por anos e anos.

Agora, ela casará e mudará de cidade. E está ansiosa por mim.
Pelo nosso encontro no seu dia de alegria.

E o que eu sinto por ela?
Ansiedade.
Da melhor e mais sincera forma que essa sensação possa existir.

E desta vez não é preciso controle. Está tudo certo – digo a ela.
A ansiedade é uma beleza.

Anúncios

3 comentários sobre “Ansiedade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s