sorriso.

Comecei a ler o tão famoso livro do Valter Hugo Mãe e sinto-me feliz por estar com tamanha beleza em mãos. A escrita corrida do autor torna a leitura difícil, mas suas descrições são de uma veracidade assustadora. Eu gosto muito disso:

Fiquei sentado com o doutor bernardo, posto diante de mim como um anjinho lavado acenando-me com nuvens de algodão-doce e pássaros a espanar o vento. e eu sorri. senti-me um idiota por dentro, mas sorri. era da cultura, o estupor da cultura que nos mascara cada gesto.

*A máquina de fazer espanhóis – Valter Hugo Mãe.
Um imenso obrigada a Lucy Fracchetta por sugerir-me a leitura da obra – quantas vezes nos colocamos a sorrir quando a real vontade é ignorar por completo o tal gesto e mostrar a sincera insatisfação.

Anúncios

3 comentários sobre “sorriso.

  1. Pingback: expressão de vida | …Às Claras….

  2. Pingback: sobre deus e nós | …Às Claras….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s