antes da segunda-feira.

“Uma criança segura uma sombrinha sobre uma jarra transparente, talvez seja limonada. Um velho afugenta moscas de uns bolinhos dourados. O que me intriga é o clima de domingo. Por que a luz do sol tem outra intensidade? Será a ausência do movimento, de barulhos? Essa atmosfera existe no mundo inteiro por onde andei. Sabemos que é domingo ao colocarmos o pé na rua. No entanto, depois das duas da tarde, começa a longa jornada de angústica. Tudo se torna opressivo, estranho”.

Eu nunca li uma descrição tão verídica sobre o domingo como essa. O trecho é do mais novo livro de Ignácio de Loyola Brandão: Acordei em Woodstock.

2 comentários sobre “antes da segunda-feira.

  1. Já li que essa angústia vai ao cúmulo quando
    se ouve a música do “Fantástico”.
    Parece que nessa hora o povo cai na realidade
    e aumentam os casos de suicídio e de tentativas.
    Brrrrrr!!!!!!

Deixe uma resposta