quando eu tomo chuva

emy sato

Esta semana, tomei a minha primeira chuva do ano.
Daquelas de molhar o cabelo, a roupa, a bolsa, os pés e não deixar nada seco.

A última vez que fiquei em uma chuva como essa foi a do carnaval do ano passado, atrás de um bloco de bairro descendo as ruas encharcadas, que levavam a nossa maquiagem, o guarda-chuva e traziam ainda mais emoção para o enredo cantado em voz alta. Foi uma sensação maravilhosa. Não me lembro de ter tido um carnaval tão especial como aquele. Na época pensei – se eu não ficar doente com essa chuvarada toda, não fico nunca mais. Passaram-se alguns dias e eu nada tive, nem uma gripe, nem um resfriado. E isso  porque – entendi mais tarde – chuva tomada no meio da rua, quando tanta coisa está acontecendo, é cura.

A chuva deste último fim de semana foi a mesma que aquela – chegou molhando as pernas para alcançar os braços, barriga e cabelo. Escorreu pela testa, bochecha, olhos, boca e pediu para que eu me entregasse. E se entregar a ela é parar de brigar com o guarda-chuva e abrir os braços para sentir assim, no meio da avenida paulista, o que essa água que vem do céu quer dizer a você. E eu que a encontrei perto de casa, tive vontade de seguir adiante para molhar um pouco mais. Aprender um pouco mais. Sentir o que Guimarães Rosa quer dizer com “a coisa não está nem na partida, nem na chegada, está na travessia”. E nisso que eu pretendo pensar a cada mudança, a cada passo em que uma travessia forte se faz cheia de descobertas e de momentos de entrega. Tomar chuva é permitir-se uma transição livre, e lembrar-se de que nada é urgente, a não ser essa vontade tamanha de se aproveitar com uma alegria absurda, o momento que estamos vivendo agora. Costumo pensar que quando se passa uma tarde embaixo de chuva é porque se está vivendo um momento muito importante.

Cheguei em casa, coloquei a roupa de molho e segui para um banho quente, pensando em qual momento desta passagem eu tomarei a próxima.
Calma, ela vai chegar.

Essa foto bonita é do Amy Sato.

E se você gostou desse texto, também vai curtir este:
https://claravanali.com.br/2011/05/04/so-fresh/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s