Como tirar o MTB?

O MTB não serve para muita coisa. É só um número que provavelmente não será pedido na empresa em que você, jornalista, trabalha. No entanto, em algum momento da profissão, é possível que te cobrem por ele. Principalmente se você for participar de um concurso ou fazer um curso muito específico da área.

Como eu nunca achei um lugar/site/pessoa que soubesse exatamente como tirar o MTB, coloco aqui tudo o que você precisa  para conseguir o registro.

O lugar para tirar o registro profissional é o Ministério do Trabalho.  E não adianta ligar lá para saber quais são os documentos necessários, porque não, eles não vão atender ao seu telefonema. Por isso, esta é a lista:

– cópia do RG e CPF;
– comprovante de residência;
– cópia e original do diploma;
– número do PIS (é só se dirigir a qualquer agência da Caixa Econômica Federal e pedir uma declaração que ela sai na hora, acredite);
– carteira de trabalho e cópia da frente e do verso da folha que tem a sua foto;
– um livro de ação (para você se distrair e não cair no sono enquanto espera)

Se você estiver em São Paulo e se dirigir ao Ministério do Trabalho da Rua Martins Fontes, 109; suba até o 1º andar de escada, porque o elevador nem sempre funciona.

Chegue bem cedo, às 8h, ou então no horário do almoço, às 12h. Pegue uma senha com uma senhora simpática de óculos e sente, se encontrar lugar vago. Abra o seu livro de ação ou então puxe uma conversa com o senhor ao lado que está com a senha 16 em mãos, reclamando muito da demora. Olhe a sua senha 71 e abstraia, a sua hora irá chegar.

Após (pelo menos) 1h30, depois de você coçar os olhos, a cabeça, se cansar e ver os seus mais novos amigos se despedindo felizes depois de serem atendidos, você se levanta aliviado ao ouvir o seu número.

Um moço simpático vai te atender bem (ele sabe que você batalhou para estar ali), e se você não estiver esquecido nenhum documento ele dará entrada no seu MTB.

A alegria e satisfação, no entanto, são interrompidas quando ele traz um protocolo dizendo para você voltar dali a 2 meses. Você pode sair cabisbaixo e pensar que aquela oportunidade que pede o seu registro irá para o espaço.

Mas não desista meu amigo, ainda há saída.

Imprima o regulamento do concurso, ou algum documento da empresa que você vai trabalhar que prove que a exigência do número antes dos 2 meses. Leve junto com os documentos e bingo! Incrivelmente, ele entregará o seu MTB em poucos dias.

Isso é segredo, ninguém pode saber.

Mas se você não tem pressa, volte dali dois meses com o protocolo e a carteira de trabalho nas mãos. Não esqueça da carteira, por favor. Muita gente aparece lá apenas com o protocolo e o resultado é só chororô.

O MTB é uma etiqueta na sua carteira de trabalho. Você a leva para casa, resolve o problema e após algumas horas quase não se lembra mais de tudo o que passou.

Obs: Este é um texto que fornece instruções para quem é formado em jornalismo. Para saber como tirar o MTB sem ser graduado na área, aconselho pedirem informações sobre a documentação, pessoalmente no Ministério do Trabalho. Abaixo, nos comentários, muitas pessoas dividiram suas experiências que podem ser úteis a vocês. Boa sorte! 

Anúncios